sábado, 20 de novembro de 2010

Curiosidades Animais


Beijar na boca do pet faz mal?

Muitos donos de cães curtem beijar a boca do bicho de estimação. Alguns acreditam que a boca do cão é mais limpa do que a dos humanos, outros acham que é uma super demonstração de carinho, e também têm aqueles que dizem “Credo... que nojo”! O que poucos sabem é que, pela saliva, os cães podem transmitir doenças ao homem e vive-versa. A saliva do cachorro pode transportar bactérias, vermes e fungos; e a do homem pode transmitir vírus, como o da herpes, e até passar o famoso “sapinho”. Ou seja, a prática de beijar os pets na boca pode ser prejudicial para a saúde de ambos.

Óculos escuro para cães: exagero ou necessidade?

Muita gente, quando vê um cão de óculos escuro, logo pensa: “esse é cachorrinho de madame!”. O acessório é encarado por algumas pessoas como futilidade, mas é importante esclarecer que, em algumas situações, é bastante útil: ajuda a proteger os olhos do animal do sol e da luz, principalmente dos cães de pêlo curto. Cachorros que andam de moto, ou costumam passear em dunas de areia com seus donos, devem usar o adereço para evitar que pequenas partículas afetem os olhos do bicho. E o que os olhos não vêem, a pele sente. Sempre que sair para passear com seu cão em dias de muito sol, passe protetor solar no focinho e nas partes mais claras do corpo, como a barriga.

Os porcos são porcos?

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, os porcos são animais preocupados com a higiene pessoal. Eles tomam os famosos banhos de lama para se refrescarem e se manterem limpos. Ah, e gostam também de cuidar da higiene dos outros porcos, o que pra eles é um sinal de afeto. Claro que essa história de que os porcos não são chegados numa limpeza tem um fundinho de verdade... Quando não tem água ou lama disponível, eles defecam e deitam em cima das fezes para se refrescar!

Como seu cachorro seria se vivesse em outro país?

Por incrível que pareça, cães da mesma raça são diferentes em cada parte do mundo! O comportamento e o temperamento variam dependendo do país. No Iraque, o Cocker pode ser mais agressivo do que na Suíça e o Poodle mais dócil na Itália se comparado com um da Turquia. Mas o que a nacionalidade tem a ver com o comportamento??? A resposta é simples: os cães adquirem a cultura de seus “donos”. Um cachorro num elevador de Nova Iorque com certeza não vai cheirar a roupa da pessoa que está do lado, pelo contrário, ficará num cantinho do elevador quase virado para a parede. Isso porque, os norte-americanos são menos tolerantes e respeitam mais a individualidade do outro. Logo, os cães aprendem desde pequenos que não devem meter o focinho onde não são chamados... Já o temperamento do animal depende de sua origem. Por exemplo: cães dóceis vindos de um determinado país e procriados no Brasil, provavelmente vão gerar filhotes com a mesma docilidade.

Gatos também podem ser adestrados?

Ao contrário do que muita gente imagina, é possível adestrar gatos. O bichano, inclusive, é um aprendiz privilegiado... A habilidade para aprender alguns comportamentos pela simples observação é mais acentuada e mais fácil de ser demonstrada no gato do que no cão. Apesar de mais independente que o cachorro, o bichano também é capaz de aprender a obedecer a comandos.

Os bichos são fiéis?

Podemos dizer que fidelidade não é o forte dos animais... São pouquíssimas espécies que escolhem um parceiro e permanecem com ele para o resto da vida. E, com o avanço da ciência e a chegada do DNA, até esses animais que eram considerados extremamente fiéis, estão sendo colocados à prova. Acreditava-se que os pombos, por exemplo, eram incapazes de trair... Hoje, testes de DNA mostram que muitas pombinhas “pulam a cerca” e que os filhotes, muitas vezes, não são do parceiro. Mas, toda essa infidelidade que rola no mundo animal tem uma vantagem natural. No caso da fêmea, trair o companheiro aumenta as chances de ter um filhote de sucesso. Se ela tiver todos os filhotes com o mesmo parceiro, corre o risco da genética do pai não ser tão boa e, consequentemente, dos seus herdeiros se darem mal na vida adulta. Já os machos mais fortes e dominantes têm o comportamento típico do que as mulheres chamam de homem “galinha”: querem ficar com todas! Assim, eles têm a possibilidade de passar seus genes para uma grande quantidade de filhotes, que serão mais preparados para garantir a sobrevivência de sua espécie.

Os burros são burros?

Muito pelo contrário. São considerados até mais inteligentes que os cavalos e são cheios de personalidade. É muito provável que a fama do burro venha do seu hábito de empacar. O que pouca gente sabe é que os burros empacam simplesmente porque querem parar naquele determinado momento. Logo, quando mandamos o burro andar e ele não sai do lugar, não é porque é “burro” e não entende o que estamos falando. Na verdade, ele está fazendo o que ele quer e não o que nós queremos.

Por que os cães fazem xixi nos pneus dos carros?

Esse é um fato que deixa muito dos motoristas doidos da vida. Mas você sabe por que os cachorros fazem isso? A verdade é que existem alguns materiais que os cães gostam mais de usar como banheiro. É o caso, por exemplo, da madeira e da borracha. Mas o motivo que leva o cachorro a fazer xixi nos pneus dos carros, não é o material em si, e sim o fato de a roda conter uma série de cheiros adquiridos durante os trajetos diários, passando por cima de quase tudo, inclusive da urina de outros cães. Como alguns cachorros já “visitaram” aquele lugar e deixaram seu registro ali, o cão então sente a necessidade de também deixar o sua marca.

Por que alguns cães e gatos têm o costume de comer grama?

Se você ver seu bicho de estimação comendo grama, não se assuste... Ele não virou vegetariano nem está querendo vomitar, ao contrário do que muitos acreditam. Na verdade, a grama ajuda a limpar o intestino dos animais. No caso dos cães, acredita-se também que esse costume venha de seus ancestrais. Há muito tempo atrás, os lobos se alimentavam de animais herbívoros e, indiretamente, consumiam um pouco de vegetais de dentro do estômago e intestino desses bichos. Mas, fique esperto: seu bichinho pode contrair verminoses se ingerir a grama de determinados lugares. O legal é comprar sementes em Pet Shops, próprias pra isso, e plantar em casa pro seu cachorro ou gato poder comer tranqüilamente.

Por que os cachorros ficam dando voltas antes de deitar?

É um comportamento herdado de seus ancestrais. Os lobos tinham o hábito de dar voltas pra checar o solo ou a grama, uma boa maneira de se prevenir de espinhos ou de qualquer outra coisa que pudesse machucá-los... Além disso, essas “voltinhas” serviam também como estratégia de sobrevivência! Era uma forma de verificar a direção do vento, para deitar numa posição que permitisse perceber a aproximação de algum predador pela retaguarda ou sentir o cheiro do animal que tentasse atacar pela frente.

Os cães podem pressentir a chegada do dono?

Basta você pisar no prédio e seu cachorro já está na porta do apartamento, abanando o rabo e esperando por você... Mas como ele sabe que você já chegou, se ele ainda nem te viu??? Será sexto sentido? Telepatia? Visão raio-x??? Na verdade, fatores mais lúcidos podem explicar esse comportamento. O olfato e a audição canina são muito superiores a do ser humano. Acredite: da corrente de ar vinda do vão do elevador o cão pode sentir nosso cheiro, assim como é capaz de ouvir e reconhecer o motor do nosso carro na garagem! O cachorro também consegue associar pequenos acontecimentos do cotidiano pra saber mais ou menos o momento do dia em que o proprietário chega. Por exemplo: ele pode relacionar o toque do sino de uma igreja à chegada do dono.

Por que os cães cheiram o rabo dos outros animais?

Na região do ânus dos cães há uma glândula de cheiro que identifica cada animal, como uma espécie de impressão digital para os humanos. Esses odores fornecem muitas informações sobre o bicho. Além disso, antes de serem domesticados, os cães identificavam o líder da matilha pelo cheiro do ânus, pois desta forma sabiam se ele estava comendo freqüentemente – e portanto defecando com freqüência – e se estava ingerindo a melhor parte da caça, que possui um cheiro diferenciado e é de propriedade do líder. Quando um cão quer mostrar autoridade, ele levanta o rabo como se tivesse orgulho do cheiro do seu ânus. Por outro lado, um animal submisso age de forma inversa, escondendo a sua cauda.

Qual é o animal mais inteligente?

Na verdade, dois são os animais mais inteligentes, de acordo com pesquisas científicas: o chimpanzé e o golfinho. Ambos têm capacidade de aprender, de resolver problemas – sem passar pelo sistema de tentativa e erro, como a maioria dos demais animais – e de se comunicar por meio de gestos.

Os cães ouvem melhor que os humanos?

Sim, eles conseguem ouvir um som a uma distância quatro vezes maior do que somos capazes. Além disso, com a ajuda de suas orelhas direcionáveis, eles conseguem captar com precisão a direção da origem do som em apenas seis centésimos de segundo. Os cães captam sons além da nossa freqüência. Os humanos ouvem freqüências entre 16 e 20.000 Hz, enquanto os cachorros podem ouvir entre 10 e 40.000 Hz.

Algum animal entende a linguagem humana?

Muitos animais entendem palavras pronunciadas por nós. Até o momento, testes científicos comprovam que os mais aptos a captarem a linguagem humana são os bonobos (um macaco parecido com chimpanzé), os chimpanzés e os papagaios.

Por que os cães querem cheirar tudo que encontram pela frente?

O sistema de olfato dos cães é muito melhor que o nosso. É uma espécie de fonte de informação para eles. Os cachorros possuem cerca de 200 milhões de receptores para odores, enquanto os humanos possuem apenas 5 milhões. Por isso, eles são capazes de identificar odores que nós não percebemos. Eles conseguem, por exemplo, seguir os rastros de cheiro de pessoas após vários dias.

É verdade que os cachorros não enxergam algumas cores?

Sim, eles enxergam em azul, amarelo e cinza. Não conseguem diferenciar as cores verde e vermelho. Portanto, se quiser ensinar seu animal de estimação a buscar objetos no gramado, por exemplo, escolha os de tons azuis, pois será mais fácil de localizá-los visualmente.

O animal tem depressão?

Sim, assim como os humanos, qualquer mamífero pode ficar deprimido. Nos animais de estimação, um dos principais sintomas é a falta de interesse pelas atividades rotineiras, como comer, passear, brincar. A origem pode ser genética ou causada por doenças, como viroses. Manter um animal isolado do carinho do dono ou preso em um ambiente pequeno e sem estímulos também pode gerar depressão. E até mesmo o estado depressivo do dono pode afetar o animal.

É verdade que os coalas não bebem água?

Eles praticamente não bebem água. Vivem no alto das árvores e alimentam-se de folhas que possuem bastante líquido. Por serem alvos fáceis de predadores, dificilmente descem para o solo.

Os animais também têm curiosidade?

Eles também são curiosos e isso tem um papel importante em sua sobrevivência. A combinação entre curiosidade e coragem pode levar o animal à morte ou revelar algo novo que melhora sua qualidade de vida. Se um animal decide experimentar um alimento novo, por exemplo, pode contaminar-se ou, com sorte, ter uma nova fonte de alimento. Ratos, cães e primatas são considerados “exploradores” porque são os que têm mais curiosidade.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Se liga! Olha a Dengue ai!!!



Galera vamos ter cuidado com s dengue! O verão já está ai e temos que cuidar mais aínda de nossas casas e de nossas vidas! Só pra relembrar veja algumas coisinhas sobre a dengue:

Tipos de Dengue
Em todo o mundo, existem quatro tipos de dengue, já que o vírus causador da doença possui quatro sorotipos: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4.

No Brasil, já foram encontrados da dengue tipo 1, 2 e 3. A dengue de tipo 4 foi identificada apenas na Costa Rica.

Formas de apresentação
A dengue pode se apresentar – clinicamente - de quatro formas diferentes formas: Infecção Inaparente, Dengue Clássica, Febre Hemorrágica da Dengue e Síndrome de Choque da Dengue. Dentre eles, destacam-se a Dengue Clássica e a Febre Hemorrágica da Dengue.

- Infecção Inaparente
A pessoa está infectada pelo vírus, mas não apresenta nenhum sintoma. A grande maioria das infecções da dengue não apresenta sintomas. Acredita-se que de cada dez pessoas infectadas apenas uma ou duas ficam doentes.

- Dengue Clássica
A Dengue Clássica é uma forma mais leve da doença e semelhante à gripe. Geralmente, inicia de uma hora para outra e dura entre 5 a 7 dias. A pessoa infectada tem febre alta (39° a 40°C), dores de cabeça, cansaço, dor muscular e nas articulações, indisposição, enjôos, vômitos, manchas vermelhas na pele, dor abdominal (principalmente em crianças), entre outros sintomas.

Os sintomas da Dengue Clássica duram até uma semana. Após este período, a pessoa pode continuar sentindo cansaço e indisposição.

- Dengue Hemorrágica

O que é a Dengue
A dengue é uma doença infecciosa febril aguda causada por um vírus da família Flaviridae e é transmitida através do mosquito Aedes aegypti, também infectado pelo vírus. Atualmente, a dengue é considerada um dos principais problemas de saúde pública de todo o mundo.

A Dengue Hemorrágica é uma doença grave e se caracteriza por alterações da coagulação sanguínea da pessoa infectada. Inicialmente se assemelha a Dengue Clássica, mas, após o terceiro ou quarto dia de evolução da doença surgem hemorragias em virtude do sangramento de pequenos vasos na pelo e nos órgãos internos. A Dengue Hemorrágica pode provocar hemorragias nasais, gengivais, urinárias, gastrointestinais ou uterinas.

Na Dengue Hemorrágica, assim que os sintomas de febre acabam a pressão arterial do doente cai, o que pode gerar tontura, queda e choque. Se a doença não for tratada com rapidez, pode levar à morte.

- Síndrome de Choque da Dengue
Esta é a mais séria apresentação da dengue e se caracteriza por uma grande queda ou ausência de pressão arterial. A pessoa acometida pela doença apresenta um pulso quase imperceptível, inquietação, palidez e perda de consciência. Neste tipo de apresentação da doença, há registros de várias complicações, como alterações neurológicas, problemas cardiorrespiratórios, insuficiência hepática, hemorragia digestiva e derrame pleural.

Entre as principais manifestações neurológicas, destacam-se: delírio, sonolência, depressão, coma, irritabilidade extrema, psicose, demência, amnésia, paralisias e sinais de meningite. Se a doença não for tratada com rapidez, pode levar à morte.

Curiosidades Biológicas




Por que perdemos os dentes de leite?

Desde o nascimento, as raízes dos dentes de leite e dos dentes definitivos estão dentro das gengivas. Os dentes de leite nascem entre os 6 meses e os 2 anos de idade. Perto dos 6 anos, as raízes dos dentes definitivos se desenvolvem e os dentes de leite caem para dar lugar a eles.

Até que idade crescemos?

O crescimento dos ossos começa com o nascimento e vai até mais ou menos 20 anos. Porém, o esqueleto não é o único a se modificar. Na adolescência, todo o corpo muda: é a puberdade. Quando ficamos adultos, o corpo não cresce mais.

Como ficamos velhos?

Envelhecemos durante toda a vida! Mesmo que você não seja velho, tem mais idade que um recém-nascido. Não se pode dizer que a velhice começa em um momento preciso. A partir de certa idade, o corpo não pode mais gerar filhos e, aos poucos, vamos ficando mais frágeis.

Por que nossos dentes não têm a mesma forma?

Os dentes da frente servem para partir os alimentos. Eles são chatos e cortantes. Os caninos desfiam a carne. Eles são muito pontudos. Os molares são grandes e largos, servem para triturar a comida.

Para que serve a saliva?

A saliva é importante para matar os micróbios e deixar a boca úmida. Quando comemos, a saliva molha os alimentos e assim começa a digestão. Isso facilita muito o trabalho de todo o sistema digestório!

Por que as pessoas morrem?

Na velhice, os órgãos já não funcionam tão bem. O corpo se cansa e tem mais dificuldade para se defender das doenças. No final da vida, o coração deixa de bater, o cérebro e os demais órgãos deixam de funcionar.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Música pra você relaxar

Aqui postado um vídeo pra que vocês pensem em mudar o mundo com amor que é o que mais vale a pena! Bom estudo!!!
video

Uma visão geral da biologia



A biologia é a ciência que estuda a vida ou mais precisamente, as caracteristicas dos seres vivos.

O estudo dessa ciência nos ajuda a compreender as rápidas transformações científicas e tecnológicas provocadas por exemplo, pela engenharia genética e os grandes problemas de nosso tempo como a fome, a Aids, as drogas e os desequilibrios ambientais.
Ela possui várias divisões a serem estudadas:
1º ano:

I- UNIDADE

Introdução à biologia e a origem da vida;

O que é a biologia e suas áreas de atuação e aplicabilidade;

Método científico: Características dos seres vivos;

Abiogênese e biogênese, teorias sobre a origem da vida;

Hipótese autotrófica e heterotrófica;

Química- Base molecular da vida;

Estrutura, importância, função e classificação da água, glicídios, lipídios, proteínas, vitaminas, ácidos nucléicos.

II-UNIDADE

Célula procariota e eucariota


Membranas e envoltórios à membrana plasmática

Permeabilidade celular, Endocitose e Exocitose;

Organelas: organização estrutural e funcional;

Metabolismo energético.

III-UNIDADE

Núcleo celular e síntese protéica;

Divisão celular: Mitose e meiose;

Representação: Tipos de reprodução humana, métodos contraceptivos e doenças sexualmente transmissíveis;

Desenvolvimento embrionário: Gametogênese.


IV UNIDADE

Fases do desenvolvimento embrionário;

Histologia animal;

Tecido hepitelial;

Tecidos conjuntivos propriamente ditos e de sustentação e locomoção;

Tecido muscular;

Tecido nervoso.

2º ano

I- UNIDADE

Introdução ao Estudo dos seres Vivos:

· Biodiversidade e Classificação biológica.

Taxonomia:

· Sistemas de classificação biológica. Regras de nomenclatura. Os reinos dos seres vivos.

Os Vírus:

· Características estruturais e composição química. Tipos de vírus.

Reinos Monera, Protista e Fungi:

Características gerais, classificação, reprodução e importância.

II-UNIDADE

Reino Plantae:

Reino das plantas e suas divisões: Características gerais dos grandes grupos atuais.

Evolução da reprodução nos grupos vegetais. Tecidos vegetais – meristemas primários e secundários; fundamental, parênquima, esclerênquima e colênquima; vascular, xilema e floema; dérmico, epiderme e periderme.

Morfologia vegetal. Fisiologia vegetal.

III-UNIDADE

Reino Animalia:

Principais filos animais e suas características gerais.

IV- UNIDADE

Funções vitais nos animais:

· Nutrição e digestão. Circulação e transporte. Respiração. Excreção. Sistemas de proteção, sustentação e locomoção. Sistemas integradores e regulação funcional. Os sentidos. Imunidade.

3º Ano

I- UNIDADE

As teorias da origem da vida e do universo

As teorias de Mendel e suas descobertas

A primeira Lei de Mendel

Genes letais

Ligações gênicas e mapas genéticos.

Mendelismo e Neo-mendelismo.

II-UNIDADE

· Biotecnologia: DNA recombinante. Clonagem gênica. Engenharia genética. Organismos Transgênicos. Projeto Genoma Humano

· Teorias da evolução.

· Evidências da evolução.

· Formação e evolução das espécies

· Mecanismos da evolução.

· Noções de probabilidade e genética de populações.

III-UNIDADE

Ecologia:

· Ecossistemas e seus componentes.

· Dinâmica de populações.

· Ciclos biogeoquímicos. Biociclos: terrestre, de água doce e marinho.

· Relações entre os seres vivos.

· O homem e o meio ambiente.

Poluição.

Higiene e Saúde:

· Epidemia, endemia e pandemia.

· Principais parasitoses ocorrentes no Brasil: ciclos evolutivos de protozoários e vermes causadores de parasitoses. Agente causal, modo de transmissão, sintomatologia e profilaxia das parasitoses.

· Viroses: reprodução dos vírus e principais viroses humanas.

Bacterioses: principais doenças humanas causadas por bactérias. Agente causal, modo de transmissão, sintomatologia e profilaxia das bacterioses.

IV-UNIDADE

Revisão geral:

Retomada de pontos importantes dos conteúdos vivenciados na disciplina de biologia no ensino médio, tais como: Introdução à Biologia e Origem da vida; Química – Base molecular da vida; Citologia;

Reprodução e Desenvolvimento embrionário; Histologia Animal;

Introdução ao Estudo dos seres Vivos; Taxonomia; Os Vírus; Reinos Monera, Protista e Fungi; Reino Plantae; Reino Animália; Funções vitais nos animais; Genética; Evolução; Ecologia e Higiene e Saúde.